A comunidade está de cara nova!
Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

A evolução do ecossistema dos serviços financeiros

A evolução do ecossistema dos serviços financeiros
Condor Connect
mai. 10 - 5 min de leitura
0 Curtidas
0 Comentários
0

Transformações e evoluções a todo vapor

A pandemia foi um precursor de aceleração de muitas empresas para se conectarem ao digital. Impactando diretamente os microempreendedores, exigiu a reinvenção em curto prazo. São tempos desafiantes onde a sobrevivência de mercado só é possível pelas portas que o digital abriu.

Impulsionados pela necessidade de dar uma resposta à altura para os abalos na rotina presencial que a covid-19 vem causando, surgiram ferramentas tecnológicas que vieram para salvar os serviços financeiros e todo o ecossistema de uma forma geral.

A criação de startups voltadas para serviços financeiros, as fintechs, vem aumentando há alguns anos no mercado, mas com a pandemia surgiu uma grande oportunidade de aparecer mais no mercado, pegando a onda da transformação digital. As fintechs são startups concentradas em atender as dores do sistema financeiro das organizações, fornecendo soluções para as empresas tradicionais, para startups e para os consumidores.

Elas chegaram para gerar maior economia e lucratividade para essas organizações, possibilitando que tributos de transações, pagamentos e recebimentos sejam muito mais baixo que os sistemas tradicionais. Uma solução que minimiza os custos operacionais de tarifas bancárias, pois a empresa terá controle absoluto dos serviços do financeiros.

A onda digital ocasionada pela pandemia foi muito bem aproveitada pelas startups que revolucionaram os serviços financeiros do ecossistema.

O olhar feminino para o ecossistema dos serviços financeiros

Em passadas curtas e lentas, as mulheres estão abrindo espaço na predominância masculina no setor financeiro, quebrando o espelho de uma sociedade autoritária e machista que recrimina o feminino assumindo postos de liderança e direção.

Falta oportunidade para as mulheres, é o meio que ainda não entende que podemos assumir a liderança.
Julia Cohen, Co-founder & CEO at Swood

A busca por espaço força uma ruptura de cultura no ecossistema. Contabilizando as qualidades e não a sexualidade, o mercado tende a ganhar olhares ainda não vistos pela percepção masculina, justamente por conterem habilidades distintas. Infelizmente, a igualdade de gênero  é uma realidade pouco vivida nas startups e muito menos nas empresas tradicionais que usam do ego e da falta de aceitabilidade para regredir a empresa socialmente.

Apesar de estar longe de ser uma igualdade, mas que já se mostra evolutiva com relação às últimas décadas, o número de grandes empreendedoras que fomentam o ecossistema mais do que dobrou. Hoje já podemos apontar algumas organizações com mulheres sob seu comando.

É uma crescente que atinge a diversos segmentos. Elas estão conquistando seus direitos utilizando a melhor arma que podemos ter. O conhecimento, inteligência e sabedoria que desdobram quaisquer barreiras sociais e retrógradas, permitindo que nos setores mais dominantes por homens haja uma inserção significativa feminina.

Esse cenário tem mudado já dentro das universidades. Hoje as mulheres possuem muito mais vontades e são muito mais ativas na busca do que consideram importante. Dornelles Vissotto Junior – Professor e Gerente de Projetos de Extensão da UFPR

Em várias profissões a igualdade está se tornando cada vez mais transparente. Desbravando áreas antes impensáveis para as mulheres, estão na caça incessante por uma sociedade igualitária e respeitosa. O objetivo é conquistar o mesmo salário para ambos os sexos e dá acesso a empregos, cargos de liderança e voz ativa de forma igualitária.

Diferenças entre o ecossistema de Portugal e Brasil 

Apesar de colonizados pelos portugueses, temos diversos hábitos e particularidades em nossa cultura que não encontramos em Portugal. São diferenças sociais que impactam nas empresas e startups instaladas nesses polos.

Vai desde o planejamento das empresas, a maneira como lidam com o mercado e como trabalham. Algo que espelha na economia e no desenvolvimento do país, que cria constantemente maiores possibilidades para as organizações.

Outro fator que acaba se tornando o grande diferencial entre os países são os investimentos feitos nas empresas e startups. Atualmente as empresas de Portugal recebem maiores aportes e aceleram adquirindo lucros extraordinários.

Para complicar ainda mais, a desvalorização de nossa moeda colide diretamente nas startups, que aplicam em dólares, mas recebem em reais. É um delay econômico gigantesco comparado ao ecossistema não só de Portugal, mas de vários outros países.

Felizmente existem dois pontos que chegam para amenizar nossas perdas com relação aos outros países e seus ecossistemas. É a baixa concorrência e o poder criativo das mentes brasileiras, que aproveitam as oportunidades e unem as startups em prol do desenvolvimento do ecossistema.

Essa união vista nas startups brasileiras não enxergamos lá fora, muitas se fortalecem e trocam experiências e conhecimentos que vão elevar ambas empresas.

Quer saber mais? Acompanhe nosso bate-papo completo, é só clicar:

Está idealizando sua startup ou quer acelerar seu crescimento, entre em contato com a aceleradora Condor Connect através do e-mail oi@condorconnect.com.br. Aqui seus projetos e ideias são avaliados por especialistas de mercado, e você pode fazer parte do programa de mentoria para sua startup. Não perca a chance de fazer acontecer!

 


Denunciar publicação
0 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você